A revista Espaço & Debates e as condições do debate sobre o urbano no Brasil

Pedro Novais, Carolina Luisa Fonseca Ribeiro, Bábara Lopes Barbosa, Camila Righi, Nicole Andrade da Rocha

Resumo


Ao fim da década de 70, na medida em que o foco da questão urbana se deslocava daescala nacional para a local, das práticas decisórias associadas à ditadura, para asparticipativas demandadas por pressões populares, mudanças na política estadual paulistacontribuíram para que um grupo de mestrandos da Fundação Getúlio Vargas se reunisse afim de discutir formas de envolvimento profissional e pensar os rumos da política urbana. Aidéia inicial, de criação de um núcleo de pesquisas, deu origem à revista Espaço & Debates.O artigo concentra-se na descrição e análise da espacialização das relações da revista comoutras instituições, bem como da dinâmica de seleção editorial, conforme evidenciada pelaanálise comparativa do perfil dos autores – inclusive não publicados – e editores. Busca-se,desse modo, identificar o espaço ocupado pela revista. São alguns dos resultados de umapesquisa que toma o periódico como um espelho dos interesses e estratégias quepermitiram a reformulação do debate acerca do urbano no Brasil após a ditadura militar.Pela análise dos campos sociais, no caso, o campo intelectual do planejamento urbano,pretende-se entender, na forma de uma ciência, a produção da própria ciência.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.